Notícias

< Voltar

Pinah

Eterna Rainha. “A Cinderela negra que ao príncipe encantou” mudou-se do Rio, mas não deixou de amar a cidade que a consagrou num carnaval. A mineira Pinah Maria da Penha Ferreira Ayoub, ou simplesmente Pinah, transformou-se em ícone do samba como uma das caras da revolução produzida pela Beija-Flor nos anos 70, sob a genial batuta de Joãozinho Trinta e Laíla. A passista careca, linda de morrer, de corpo impecável e molejo sedutor ganhou o mundo ao hipnotizar o príncipe Charles e sair dançando com o desengonçado herdeiro do trono da Inglaterra. Quando ela surgiu na Marquês de Sapucaí, no alto de um carro alegórico, a multidão, de pé, cantou o refrão: ”Ê, Pinah, Pinah, Cinderela negra que ao príncipe encantou”.

Postado por estudiosync em 11/12/2015 às 11:45

Você vai gostar de ler