O Pássaro

A Beleza do Beija-Flor

“Não há como não ficar encantando com as aparições do beija-flor. Veloz, chega como se fosse um raio. Com as asas rápidas, quase imperceptíveis, estaciona no ar. “Beija” uma flor com precisão e suavidade. Repentinamente, desloca-se até outra. Instantes depois já não está mais, mas o encanto daquele momento permanece.”

beija-florPode-se observar beija-flores apenas na América do Sul, do Norte e Central. “Das cerca de 320 espécies existentes, a maioria se concentra na América do Sul e quase a metade é encontrada no Brasil”, explica Christian Dalgas Frisch, após dedicar-se oito anos a observá-los juntamente com o pai, o prestigiado ornitólogo Johan Dalgas Frisch. Do trabalho resultou o livro Jardim dos Beija-flores, aclamado internacionalmente.

O beija-flor chama a atenção a começar pelo pequeno tamanho. No livro dos recordes Guiness, é citado como menor ave brasileira. A variedade Calliplox amethystina, encontrada no Espírito Santo, tem o tamanho do dedo mindinho de um adulto ( 6,5 centímetros incluindo bico e cauda e peso entre 1,5 e 2,8 gramas). A abelha (Mellisuga helenae), do Caribe, é a menor ave do mundo segundo o Guiness – com apenas 5,7 centímetros e 1,6 gramas.

Admirável é o desempenho dessa ave no ar. Sua exclusiva articulação “solta” lhe permite desviar o voo em qualquer ângulo; voar de cabeça para baixo; dar marcha a ré e não ir para frente nem para trás, girando as asas em forma de oito. O beija-flor de chifres (Heliactin cornuta), do Espírito Santo, de Minas Gerais e Goiás, detém, de acordo com o Guiness, o recorde de velocidade em batimento de asas: 90 vezes num único segundo. Mesmo a média dos demais beija-flores, de 60, é impressionante. Tente agitar o dedo nessa velocidade: não dá para chegar nem perto.

Tudo isso precisa de muita energia e comida. Ótimo, para quem quer atraí-lo e mantê-lo por perto. Ele necessita sustentar músculos que pesam de um quarto a um terço do corpo – cerca de 50% a mais que as outras aves – e um coração que palpita 480 vezes por minuto, em descanso, e estonteantes 1.260 em movimento. Resultado: um apetite voraz que o faz “beijar” mais de mil flores por dia para obter 6.660 calorias. Mas o consumo pode dobrar, no frio, por exemplo, para manter a temperatura normal do corpo em torno de 40 a 42°C. “Uma grama de beija-flor gasta num dia o equivalente as calorias gastas em um mês, por um grama de elefante”.

Ilustra o professor titular de fisiologia do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, José Eduardo Bicudo. Até a digestão colabora. É a ave que mais assimila o que come: aproveita quase todo o açúcar do néctar e digere os insetos em menos de dez minutos. Não dá para falar dessa ave sem lembrar das flores, em especial as que desenvolveram um formato alongado em função dos próprios beija-flores (veja quadro Flores Atraentes). O néctar praticamente só é acessível aos bicos compridos deles e tem uma concentração de açúcar boa para eles ( 15 a 25%), mas fraca para as abelhas (buscam de 70 a 80%). Suas cores são as que eles melhor percebem. “Preferem as vermelhas, amarelas, alaranjadas, brancas e azuis, nessa ordem”, ensina Christian. Quase nunca são perfumadas, já que o olfato deles é fraco. Para evitar perfuração por predadores de bico curto que querem “roubar” o néctar, têm base reforçada e pétalas espessas. Curiosamente, entre esses predadores estão algumas espécies de beija-flores de bico curto.

Os beija-flores são também atraídos por flores de outras numerosas plantas, além das mencionadas. Ao sorver o néctar, promovem a polinização – deslocam o pólen do órgão masculino da flor até o órgão feminino dela, fecundando-a. Cinco segundos bastam. A língua, oca no centro, funciona como um canudo e dá velocidade à aspiração. Junto com o néctar, ingerem insetos. Em outras oportunidades, caçam esse alimento rico em proteínas.

beija-flor-banner


O beija-flor é a menor ave da natureza. É tão leve que pode se empoleirar em uma simples folha de capim. Seus ovos não são maiores que uma ervilha de tamanho médio. Os filhotes, logo que nascem, são menores que um gafanhoto comum. Uma ninhada cabe inteira dentro de uma colher das de chá.
Você sabia?
Você sabia que um beija-flor bate as asas de 50 a 80 vezes por segundo?
Seu coração chega a atingir 1800 batidas por segundo. E para dormir, ele pousa em um galho e entra em estado de torpor, reduzindo seu batimento cardíaco para apenas 30 vezes por minuto!

Se você gosta de deixar recipientes com água açucarada para atrair beija-flores, é fundamental lavá-los com água sanitária pelo menos uma vez por semana, para eliminar os fungos e bactérias que se acumulam. Se você não fizer isso, as bactérias passam para a língua do pequeno pássaro, e ela acaba inchando,matando o beija-flor asfixiado.

Saiba mais sobre beija-flores. O livro “O Jardim dos Beija-Flores”, de Christian Frisch, fala destes pássaros incríveis, é ricamente ilustrado com fotografias e acompanha um tape educativo sobre as plantas que os atraem.

beija-flores